Home

>

Logística

>

Quais são as diferenças entre fulfillment e dropshipping?

Entenda mais quais são as diferenças entre fulfillment e dropshipping e compreenda como cada um deles funcionam. Leia mais no blog da Cubbo.

Produzido por  

Lucas Garcia

  -  

30/4/24 9:08

Quais são as diferenças entre fulfillment e dropshipping?

É notável que, nos últimos anos, o e-commerce tem crescido exponencialmente, impulsionado pela conveniência, variedade e acessibilidade que oferece aos consumidores. No entanto, o sucesso nesse ambiente competitivo requer não apenas produtos de qualidade e uma plataforma de vendas atraente, mas também uma estratégia eficaz de gestão de estoque e entrega.

Duas abordagens que são muito utilizadas por quem já tem um negócio ou está pensando em começar um são: fulfillment e dropshipping. Por mais que para alguns elas sejam parecidas, há várias diferenças entre elas, como seu funcionamento e o benefício de cada uma.

Nesse sentido, compreender como cada uma se comporta e como funcionam é fundamental para entender qual escolher ou até mesmo tirar as últimas dúvidas para trocar de estratégia do e-commerce. Pensando nisso, trouxemos as diferenças entre esses dois modelos e sobre seus processos operacionais. Continue com a gente e aproveite a leitura.

Qual a diferença entre fulfillment e dropshipping?

Em termos simples, fulfillment e dropshipping são métodos utilizados para o setor de estoque e vendas on-line, mas suas abordagens e operações são bastante distintas. Veja mais:

Fulfillment

No fulfillment, a empresa tem os seus produtos, mas os mantêm em um fulfillment center que faz o gerenciamento do estoque e todos os trâmites de envio. Então, aqui, a empresa parceira é responsável por todo o processo de padronização, como o recebimento do produto, separação dos itens, embalamento e envio por transportadora.

O diferencial aqui é que a empresa contratante não precisa se preocupar com boa parte dos processos logísticos, ficando livre para gerenciar outros setores do seu e-commerce e ter a garantia de uma logística bem aplicada para a operação do seu negócio.

Dropshipping

No dropshipping, a empresa não mantém estoque físico dos produtos que vende. Em vez disso, quando um pedido é feito, ele é repassado ao fornecedor ou fabricante, que então envia diretamente ao cliente. Ou seja, o negócio não tem um estoque de produtos, ele faz uma ponte entre a empresa que fabrica/distribui o item e o consumidor final.

Nesse processo, é o próprio e-commerce que precisa gerenciar suas vendas, fazer as notas fiscais e entrar em contato com a empresa que possui os itens. Assim, o local realiza o processo de envio ao cliente.

Aqui, é interessante comentar que ele provavelmente terá contato com vários fornecedores para gerenciar suas vendas. Com isso, pode demorar mais tempo e o processo de envio da outra empresa também pode ser demorado, atrasando ainda mais a entrega.

Quais são as diferenças nos processos operacionais?

Para ilustrar melhor a diferença entre os processos de fulfillment e dropshipping, destacamos os principais pontos que os distinguem. Confira:

1. Gestão de estoque

No fulfillment, a empresa tem controle total sobre o seu estoque e sabe exatamente quantos produtos ainda possuem e como está a saída deles. Isso permite uma gestão mais precisa e a capacidade de ajustar os níveis de estoque conforme a demanda. Além disso, geralmente os fulfillment centers possuem dashboards que permitem uma visualização mais detalhada sobre processos e vendas.

No dropshipping, como não há estoque mantido pela empresa, esse controle é transferido para o fornecedor, o que pode resultar em possíveis atrasos ou falta de estoque em momentos de alta demanda.

Por exemplo, há chances de você vender um item logo que ele termina no estoque do fornecedor, isso faz com que ou a compra atrase ou que você precise entrar em contato com o cliente para cancelar a transação. E, sem dúvidas, gera uma insatisfação do lado dele.

2. Processamento de pedidos

No fulfillment, a empresa contratada, o fulfillment center, é responsável por todo o processo de processamento de pedidos, incluindo embalagem e envio. Isso proporciona maior controle sobre a qualidade e a experiência do cliente. Por ser uma empresa especializada no assunto, todo o fluxo é muito mais rápido e assertivo.

No dropshipping, o processamento de pedidos é terceirizado para o fornecedor, o que pode resultar em menor controle sobre o tempo de envio e a embalagem do produto. Além disso, como o fornecedor faz envio para outras empresas e o envio para o consumidor final, o processo tende a ser mais demorado.

3. Custos envolvidos

O fulfillment geralmente envolve custos operacionais e logísticos mais altos. No entanto, esses custos podem ser compensados pela eficiência e controle adicionais que o modelo oferece.

Por outro lado, o dropshipping tem um baixo investimento inicial, já que não requer a compra antecipada de estoque. Entretanto, pode haver custos ocultos, como taxas de processamento de pedidos e margens menores devido à competição acirrada.

5. Logística de entrega

No fulfillment, a empresa contratada tem controle total sobre o processo de entrega, o que permite oferecer opções de envio mais rápidas e personalizadas. Ou seja, o fulfillment center estuda e verifica qual a melhor transportadora para realizar o envio ao cliente final, conferindo o tempo, custo e qualidade do despacho.

Já no dropshipping, a logística de entrega é gerenciada pelo fornecedor, o que pode resultar em prazos de entrega mais longos e menor flexibilidade para atender às necessidades do cliente.

Entenda também sobre a logística reversa e entenda o porquê dela ser importante.

6. Controle de qualidade:

Com o fulfillment, a empresa tem controle direto sobre a qualidade do produto e o processo de embalagem, garantindo uma experiência consistente para o cliente. Por aqui, é até possível enviar embalagens personalizadas para o fulfillment center e deixar o despacho com a cara da marca.

No dropshipping, o controle de qualidade é delegado ao fornecedor, o que pode resultar em variações na qualidade do produto e na experiência do cliente.

Mapa cartoon com pontos de navegação

Transforme logística em vantagem competitiva. Fale com um de nossos especialistas e experimente a eficiência que leva seu e-commerce ao próximo nível.

Quais são as vantagens e desvantagens de fulfillment e dropshipping?

Agora que você entendeu mais sobre as diferenças entre esses processos, é importante verificar quais são os pontos positivos e negativos de cada um deles. Veja como são os do fulfillment

+ Controle total sobre o estoque e processo de entrega, permitindo uma gestão mais eficiente;

+ Maior flexibilidade para personalizar embalagens e a experiência do cliente, o que pode levar a uma maior fidelização;

- Custos operacionais e logísticos mais altos em comparação com o dropshipping;

- Exige um investimento inicial mais significativo para comprar os produtos.

Para o dropshipping, podemos ressaltar os seguintes pontos:

+ Baixo investimento inicial e risco reduzido, pois não é necessário comprar antecipadamente o estoque;

+ Menor necessidade de gerenciar estoque e logística, permitindo que os recursos sejam direcionados para outras áreas do negócio;

- Menor controle sobre a qualidade do produto e o processo de entrega, o que pode afetar negativamente a reputação da marca;

- Margens de lucro geralmente mais baixas devido à competição acirrada e às taxas de processamento de pedidos.

Como a Cubbo pode te auxiliar com os processos de fulfillment?

A Cubbo oferece uma solução abrangente de fulfillment que pode ajudar a otimizar os processos de armazenamento, processamento de pedidos e entrega para o seu negócio. Com nossa plataforma intuitiva e equipe experiente, podemos oferecer:

• Armazenamento seguro e eficiente para seus produtos;

• Processamento de pedidos rápido e preciso, e até entregas no mesmo dia;

• Opções de envio personalizadas para atender às necessidades do seu cliente;

• Controle de qualidade rigoroso para garantir uma experiência consistente para o cliente;

• Suporte dedicado para resolver quaisquer problemas ou preocupações que surjam ao longo do caminho.

Com a ajuda da Cubbo, você pode aproveitar ao máximo os benefícios do fulfillment, garantindo uma experiência excepcional para seus clientes e impulsionando o crescimento do seu negócio no competitivo mercado de comércio eletrônico. Entre em contato conosco hoje mesmo para saber mais sobre como podemos ajudá-lo a alcançar seus objetivos de fulfillment.

Lucas Garcia é um estrategista de marketing e inovação logística que, atualmente, lidera o marketing da Cubbo no Brasil. Seu trabalho dentro da fulfillment está voltado a posicioná-la como líder em soluções logísticas inovadoras, centradas no cliente.


Com um histórico que inclui a publicação de dois romances de ficção científica em 2023, "A Vida Que Eu Me Lembro" e "Outlanders", Lucas aplicou suas habilidades narrativas na construção de estratégias de marketing que engajam e convertem. Seu trabalho tem sido reconhecido na conquista do prêmio BBM de logística na categoria StartUp para a Cubbo, evidenciando sua capacidade de integrar criatividade e análise estratégica para alcançar resultados excepcionais.


Antes de seu papel atual na Cubbo, Lucas acumulou experiência diversificada, incluindo a gestão de uma produtora audiovisual e uma agência de marketing, bem como atuações estratégicas em branding e ghostwriter para executivos. Além do marketing, Lucas é apaixonado por animes e psicologia humana.

Esta jornada o fez confirmar que o coração do marketing reside na habilidade de contar histórias que coloquem o cliente como protagonista — filosofia esta que ele aplica ao liderar iniciativas de marketing na Cubbo. Sua visão e liderança têm sido fundamentais para estabelecer a Cubbo como uma marca sinônimo de inovação, confiabilidade e excelência em logística no Brasil.

Além disso, seu foco está em desvendar o potencial de estratégias de marketing orientadas por dados para impulsionar a inovação logística, entregando soluções que não apenas atendem, mas superam as expectativas dos clientes.

Quer saber mais sore Fulfillment? Veja também!